Assistência e Promoção Social

servico-social

Coordenadora: Maria de Fátima Rego Barros

Histórico

Com a Constituição de 1988, a Assistência Social formulou novas diretrizes de atendimento. Com base na Lei Orgânica, o Serviço Social tem seu eixo de atuação voltado para o acesso a direitos.
O Círculo de Vila Prudente ampliou sua atuação, apoiando programas e intervindo em situações de risco às quais as famílias estão expostas. Articulou outras organizações, no intuito de constituir uma rede de atendimento e proteção e envolveu-se em movimentos que lutam pela efetivação de direitos.

Atuação

O atendimento assistencial do Círculo de Vila Prudente, realizado pelo Serviço Social, é uma porta aberta no bairro e entorno, que segue as diretrizes da Proteção Social a garantia de inclusão a todos os cidadãos que se encontram em situação de vulnerabilidade e/ou em situação de risco, inserindo-os na rede de Proteção Social local.
A Proteção Social é hierarquizada em Básica e Especial.

Proteção Social Básica

Na Proteção Social Básica, o Círculo de Vila Prudente presta dois tipos de serviços:

1. Centro de Convivência e Acolhida de Famílias Damião de Molokai

  • Grupos Socioeducativos
  • Oficinas de Geração de Renda
  • Acolhimento Social
  • Orientação Jurídica e Previdenciária

2. Centro da Criança e do Adolescente Projeto Construindo o Futuro

Espaço de convivência, estímulo ao protagonismo infantojuvenil e construção da cidadania, que atende 180 crianças e adolescentes de 6 a 15 anos de idade, moradores da Favela de Vila Prudente.

Proteção Social Especial

Esta modalidade de atendimento assistencial, destinada a famílias e indivíduos que se encontram em situação de risco pessoal e social por ocorrência de abandono, maus tratos físicos e/ou psíquicos, abuso sexual, uso de substâncias psicoativas, situação de rua, situação de trabalho infantil, entre outras, é hierarquizada em Média Complexidade e Alta Complexidade.
O Círculo atua na Proteção Social Especial de Média Complexidade, atendendo famílias e indivíduos com seus direitos violados, mas cujos vínculos familiares não foram rompidos. Aqui são necessárias maior estruturação técnico-operacional e atenção especializada e individualizada com um acompanhamento sistemático e monitorado.
Esta atuação consiste em duas ações:
1. Polo de Prevenção à Violência Doméstica e Sexual
2. Atendimento psicossocial