Nossa História

 

BANNER_CÍRCULO

Com o nome de “Círculo Operário”, o Círculo de Trabalhadores Cristãos de Vila Prudente foi fundado em 2 de junho de 1940, sob inspiração e iniciativa do padre holandês Damião Kleverkamp (ss.cc.), primeiro pároco da matriz de Santo Emídio. Colaboraram na empreitada o mítico padre Pedro Balint do Ipiranga, personalidades como o ex-governador André Franco Montoro e vários idealistas do bairro.

3Com ideias muito avançadas ao seu tempo, padre Damião teve como objetivo oferecer assistência médica, cultural e social aos operários, maioria esmagadora da população do bairro naquela época e ainda carente deste benefício. E assim o fez. No dia subsequente à fundação, 3 de junho de 1940, o Círculo colocava seu consultório médico em funcionamento, serviço que obteve espetacular procura.

Passados 30 dias, padre Damião inaugurou, no fundo da Casa Paroquial onde morava, uma rústica escola voltada ao atendimento dos filhos dos operários. Chamada inicialmente de Escola Paroquial, logo mudou seu nome para Escola do Círculo Operário e, após 1965, adotou seu nome atual – Colégio João XXIII. Colégio

Estavam assim delineadas as áreas de trabalho que o Círculo desenvolveria: Saúde, Educação, Assistência e Promoção Social.

Ao longo do tempo, a entidade ampliou e atualizou seus serviços, procurando atender as expectativas da comunidade, dos seus associados, alunos e beneficiários, sempre com alto padrão de qualidade. Nesta linha de trabalho, o Círculo foi laureado com os mais altos prêmios em diversas categorias.

Além desta obra, por sua   importância   social   e   seu   senso   ético, o Círculo acabou se transformando em caixa de ressonância da comunidade e legítimo porta-voz de suas aspirações. Foi por meio desta postura que dezenas de melhorias foram conseguidas, entre elas a implantação do Parque Ecológico de Vila Prudente e da Linha 2 do Metrô.

fachada-esquinaHoje, com aproximadamente 2,5 mil associados médicos, distribuição gratuita anual de mais de 100 mil medicamentos, 800 crianças atendidas nos CEIs, 180 crianças e adolescentes atendidos no centro da criança e do adolescente, vários programas socioeducativos, o Círculo não apenas dá continuidade à missão de seu fundador, como faz dela sua bandeira.